Pra Você Auto | Culinária | Saúde | Sua Casa

FERRERO ROCHER CASEIRO

FERRERO ROCHER CASEIRO

  • Comece ligando o forno. Deve ser preaquecido em 180ºC.
  • Separe uma assadeira e espalhe sobre ela as avelãs. Leve-as para tostar no forno por cerca de dez minutos. Quando comecem a liberar seu aroma característico estarão no ponto.
  •  
  • Tire do forno, e deixe que as avelãs esfriem. Em seguida, esfregue-as com um pano de prato, afim de retirar a pele. Quando estiverem sem as peles, pique-as bem.
  •  
  • Separe os biscoitos wafer já esmagados e misture com as avelãs picadas. 
  • Adicione a nutella e misture todos os ingredientes com as mãos, até que estejam muito bem mesclados.
  •  
  • Na sequência, com uma colher de chá separe as pequenas bolas. Com esta quantidade de ingredientes deverá conseguir entre 30 e 40 bolas, dependendo do tamanho.
  • Deverá enrolar cada uma das bolas para dar o formato de bombom, e se a massa não estiver firme o suficiente para que consiga enrolar, deixe-a descansar por cerca de meia hora na geladeira.
  •  
  • Depois que conseguir fazer todas as pequenas esferas de chocolate, leve-as ao frio. Deixe descansar na geladeira por cerca de 45 minutos.
  •  
  •  
  • Depois disso, derreta o chocolate ao leite (faça-o em banho-maria) e deixe esfriar.
  •  
  • Mergulhe cada uma das bolas no chocolate derretido, até que estejam bem cobertas, e está pronto!
  • Se estiver muito calor, guarde os seus Ferreros Rocher na geladeira, se não, pode deixá-los em temperatura ambiente.
Cuidados com os pés

Cuidados com os pés

 Com o início do calor, o uso de sandálias ou calçados abertos faz com que a atenção se volte para os pés. É nesse momento em que você redobra a preocupação com o aparecimento de micoses, ressecamentos e rachaduras, por exemplo.
 
“Esses processos são provavelmente adquiridos no inverno, com o uso de sapatos fechados e a falta dos cuidados diários, mas se tornam mais evidentes no verão. Além disso, com o calor, pode ocorrer o aumento da transpiração no local. Se for excessiva, deve-se procurar a avaliação de um profissional para a orientação do tratamento adequado”, explica o dermatologista Otávio Macedo.
 
Para evitar o ressecamento e infecções fúngicas dos pés e das unhas, os cuidados diários são a melhor saída.
 
– Atenção à higiene: “Lave os pés com o auxílio de uma esponja natural e seque-os bem, principalmente entre os dedos”, orienta o médico.
 
– Evite calçar sapatos fechados imediatamente após o banho. Espere ao menos uma hora.
 
– Esfolie os pés uma vez por semana com produtos adequados. Esse cuidado ajuda na remoção de células mortas.
– Hidrate os pés diariamente. Use produtos emolientes próprios para essa região. “A hidratação é essencial para mantê-los saudáveis e ainda evita que ocorra o engrossamento da pele, o ressecamento, a descamação e até mesmo rachaduras e sangramento. Pés ressecados favorecem ainda a ocorrência de infecções por fungos e bactérias”, alerta o dermatologista.
 
– Use calçados confortáveis. Para sapatos fechados, como tênis, procure usar meias de algodão, que absorvem melhor a transpiração.
 
– Se for necessário utilizar sapatos sociais de salto, opte por modelos adequados ao formato do seu pé, que não apertem, evitando a formação de bolhas, calosidades ou até mesmo deformidades, como o joanete.
 
– Apare as unhas, em média, a cada 15 dias. “Use tesoura, alicate ou lixas. O corte deve ser reto, sem retirar os cantos para evitar que encravem”, orienta Otávio.
 
– Não deixe que as unhas fiquem muito compridas, pois, nesse caso, podem acumular resíduos e facilitar a infecção por fungos.
 
– Se possível, deixe as unhas sem esmalte por um dia na semana e hidrate-as com óleos apropriados. “Examine o aspecto das unhas e, se houver qualquer alteração, busque avaliação do dermatologista”, avisa o médico.
 
– “Evite lixar os pés com frequência, exceto em alguns casos. Na maioria das pessoas, se houver cuidados diários com a hidratação e o uso de calçados adequados, apenas a esfoliação uma vez por semana seguida de hidratação é suficiente. Entretanto, nos casos em que já existe um engrossamento significativo da pele, pode-se lixá-la ocasionalmente, mas não deve se tornar um hábito, já que ela é a proteção dos pés”, explica.
 
– Escolha sua pedicure com atenção. Avalie se o material utilizado é esterilizado em autoclave e se os demais itens são descartáveis. Para mais informações, leia “No salão, proteja a sua saúde”.
 
Fonte:Portal vital
 
Link:http://www.portalvital.com/saude/cuidados/cuidados-com-os-pes
Refrigerantes: Um Problema para os Dentes

Refrigerantes: Um Problema para os Dentes

 

Nas diversas regiões do Brasil, as pessoas usam palavras diferentes para identificar um refresco adocicado e gaseificado — o refrigerante. Porém, não importa o nome que se use, trata-se de algo que pode provocar sérios problemas de saúde bucal.
 
Os refrigerantes destacam-se como uma das fontes mais importantes de cárie dental presentes na dieta, atingindo pessoas de todas as idades. Ácidos e subprodutos acidíferos do açúcar presente nos refrigerantes desmineralizam o esmalte dental, contribuindo para a formação das cáries. Em casos extremos, o esmalte desmineralizado combinado com escovação inadequada, bruxismo (hábito de ranger os dentes) ou outros fatores pode levar à perda dental.
 
Bebidas sem açúcar, que respondem por apenas 14 porcento do consumo total de refrigerantes, são menos prejudiciais. Entretanto, elas são acidíferas e têm potencial para causar problemas.
 
O Que Fazer
 
Crianças, adolescentes e adultos podem se beneficiar com a redução do número de refrigerantes que consomem, e também com as terapias bucais disponíveis. Eis algumas medidas que você pode tomar:
 
- Substitua o refrigerante por bebidas diferentes: Tenha na geladeira bebidas que contenham menos açúcar e ácido, como água, leite e suco de fruta 100% natural. Ingira essas bebidas e estimule seus filhos a fazer o mesmo.
- Enxágüe a boca com água: Depois de consumir um refrigerante, faça um bochecho com água para remover vestígios da bebida que possam prolongar o tempo que o esmalte fica exposto aos ácidos.
- Use creme dental e solução para bochecho com flúor: O flúor reduz as cáries e fortalece o esmalte dental, portanto escove com um creme dental que contenha flúor, como o Colgate Total® 12. Fazer bochechos com uma solução com flúor também pode ajudar. Seu dentista pode recomendar um enxaguatório bucal que você compra na farmácia ou supermercado ou prescrever um mais concentrado dependendo da gravidade do seu problema. Ele também pode prescrever um creme dental com maior concentração de flúor.
- Faça aplicação de flúor com o profissional: Seu dentista pode aplicar flúor na forma de espuma, gel ou solução.Os refrigerantes são implacáveis com seus dentes. Reduzindo a quantidade que você ingere, praticando uma boa higiene bucal e buscando ajuda com seu dentista e higienista, você pode neutralizar seus efeitos e usufruir de uma saúde bucal melhor.
 
 
Creme de Cebola no Pão Italiano

Creme de Cebola no Pão Italiano

Corte a parte superior de cada pão, formando uma tampa. Retire o miolo com cuidado e amasse a parte interna do pão. Em uma panela, coloque as cebolas e a manteiga e frite até começar a dourar. Retire as cebolas da panela e reserve. Em outra panela doure a farinha até o ponto desejado, quanto mais escuro, mais sabor de defumado. 

Misture a manteiga que ficou na panela com a farinha de trigo e mexa até começar a dourar. Acrescente o leite no liquidificador junto com a pasta de farinha e metade da cebola dourada, bata tudo muito bem, despeje um uma panela juntando a outra metade da cebola dourada em fogo médio mexa bem até engrossar e tomando cuidado para não empelotar, acerte o. Desligue o fogo e distribua a sopa nos pães. Polvilhe o queijo parmesão e sirva em seguida.

 
Confira todas as dicas...

Próximos eventos e festas

Voltar ao Topo