Pra Você

Auto

Amortecedores: como usar, quando trocar, como aumentar a sua vida útil.

Os amortecedores são muito importantes no nosso carro. Eles são responsáveis por controlar e diminuir o balanço e as oscilações que o carro sofre
Os amortecedores são muito importantes no nosso carro. Eles são responsáveis por controlar e diminuir o balanço e as oscilações que o carro sofre. Apenas lembramos do amortecedor quando ele está ruim. O nosso conforto sai bem prejudicado.
 
Quem dá o molejo e o conforto do carro é a mola, mas sem a ajuda do amortecedor, a cada vez que se passasse em cima de uma lombada, o carro ficaria balançando por um bom tempo, o que seria bem irritante.
 
O amortecedor trata de fazer com que o balanço da mola pare rapidamente. Como podemos fazer para que o amortecedor tenha uma maior vida útil? Como devemos usar o carro para que ele seja menos prejudicado e continue funcionando bem?
 
Uma coisa importante a fazer é escolher caminhos mais suaves. Se você pode chegar até a sua casa por uma rua de asfalto e outra de paralelepípedos, você já sabe qual delas deve usar para desgastar menos o amortecedor, é óbvia a escolha.
 
Se os amortecedores tiverem que trabalhar menos, vão poder durar mais. Se tiver que passar por uma rua ruim, sem alternativas, escolha fazer isso devagar. O mesmo vale para as lombadas, passe por elas sem pressa.
 
Para sermos mais gentis com nossos amortecedores, temos sempre que verificar todo o conjunto da suspensão. Se ela estiver boa, não vai maltratar eles. Verifique as buchas. SE tiver alguma rachada ou gasta, tem que trocar.
 
As molas também devem estar boas. Se tivermos molas que já passaram da hora da troca, elas vão cair, ou seja, sustentar menos o carro. Com isso, o veículo inteiro estará apoiado em cima dos amortecedores, o que vai fazer com que eles se gastem bem rápido.
 
Quando trocar os amortecedores? Algumas marcas dizem que temos de fazer a troca a cada 30.000 quilômetros, mas isso nem sempre é necessário. Se o uso que você faz do carro é sempre suave, ou se você sempre anda em estrada, pode ser que eles durem o dobro disso, tranquilamente.
 
E como saber se os amortecedores estão bons? Balance um canto do carro, tanto da dianteira quanto da traseira, empurrando aquela parte com força para baixo. O carro deverá balançar no máximo uma vez.
 
Se ele balançar mais do que isso, os amortecedores não estão bons mais. E prepare-se, pois eles são meio caros. E a idéia de que as molas são mais baratas é errada. Elas muitas vezes custam 80% do valor do respectivo amortecedor.
 
 
Fonte: http://www.itatotal.com.br/dicas-automotivas-visualizar.asp?cod=18

Buracos

Eles estão sempre presentes na cidade ou nas estradas. Velocidades mais altas podem comprometer a possibilidade de um desvio providencial e fazer com que se perca o controle do carro, ganhando uma roda amassada ou um pneu estourado. Ao perceber que não conseguirá evitar um buraco, mantenha o volante reto e não pise bruscamente no freio. Isso fará com que a pancada seja transmitida ao pneu e não diretamente à suspensão. Pisar na embreagem evitará danos ao câmbio, mas aliviar a pressão no acelerador já ajuda a diminuir o prejuízo. 
 

Trocas de pneus

Vamos falar a verdade. Pneu é “caro pra chuchu”. Às vezes, só se tem o dinheiro para trocar dois pneus e não os quatro, como é o ideal. Neste caso, o que fazer? 
 
A maioria das pessoas troca os pneus dianteiros. Errado. 
 
Luciano Burti foi até um campo de provas de um grande fabricante de pneu, em Paulínea, interior São Paulo, para fazer o teste. 
 
Primeiro um carro circula com os pneus carecas atrás e os novos na frente. Ao entrar numa curva, com a pista molhada o carro perde o controle. “Se estivéssemos em uma rua e não em um campo de provas, um acidente poderia ter acontecido”.
 
Agora invertemos: os pneus carecas na frente e os novos atrás. “Não acontece nada, o carro não escapa e o carro mantém a sua trajetória. Quando você opta por trocar só dois pneus, a melhor opção é colocar os novos no eixo traseiro”.

Dicas de como dirigir na chuva

 

Um dos grande problema na hora de dirigir é a chuva. Todos os motoristas sentem muitas diferenças de dirigir em uma pista molhada e em uma seca. Enquanto está chovendo as ruas ficam mais escorregadias e isso causa perca de estabilidade do automóvel. A sua atenção deverá ser redobrada ao dirigir em pista molhada. Em dias assim sua visibilidade é bem menor e a probabiliade para que existam acidentes de trânsito são consideravélmente maiores.  Se possível, não saia para dirigir na hora que está chovendo. Abaixo algumas dicas para te ajudar em tempos assim.
 
Quando começar a chover é bom você desacelerar o carro. Ande mais devagar para que ele possa ter mais contato com o solo., se o carro não estiver estável pode acontecer a “aquaplanagem” que faz o pneu perder contato com o solo e você não conseguirá o conduzi-lo bem. A estabilidade cai muito nos dias de chuvas.
 
Sempre que estiver chovendo ligue os faróis, pois eles te ajudarão na visibilidade e também  ajudarão a guiar o carro que estiver atrás de você.
 
Nunca se esqueça de ligar o limpador de pára-brisa.
 
Quando a chuva estiver muito forte ou se você não estiver enxergando 30 metros a sua frente reduza a velocidade do seu carro para 15 km/h ou pare.
 
Não freie rapidamente, pois isso poderá fazer com o que o seu carro rode.
 
Verifique pelo retrovisor se o seu pneu está deixando algum rastro grosso no asfalto significará que ele está bom, mas se ele não estiver marcando significa que já está na hora de trocar.
 
Essas são algumas dicas que te auxliarão em quanto estiver dirigindo na chuva, e você nunca deve deixar de prestar muita atenção no trânsito, principalmente em dias de chuvas. Dirija sempre para você e para os “outros também”.
 
Fonte:
http://clikaki.com.br/dicas-de-como-dirigir-na-chuva/

Culinária

Pudim de Banana

Numa panela com água fervente e rodelas de limão, cozinhe 10 bananas dágua com as cascas por 10 min.

Retire as bananas da panela, espere esfriar e descasque as.

Numa tigela, com o auxílio de um garfo, amasse as bananas descascadas e frias.

Acrescente os ovos, a farinha de trigo e o sal.

Misture bem.
 
Numa assadeira oval 19 cm por 29 cm por 4cm de altura ou uma forma de pudim 18 cm de diâmetro por 7 cm de altura, untada com manteiga e enfarinhada, despeje a massa de banana e leve ao forno pré aquecido a 180 graus por 30 minutos
 
Desenforme morno e sirva morno ou frio.
 
Numa panela em fogo médio, salteie a pimenta branca, a pimenta preta, a pimenta rosa, o anis estrelado, a canela em pau e os cravos por cerca de 1 min para liberar aroma.
 
Acrescente o açúcar sem mexer e deixe até caramelizar.
 
Despeje água fervente e cozinhe até o caramelo dissolver.
 
Retire do fogo e deixe esfriar.

Lasanha de presunto e mussarela

 

Molho branco: Numa panela, junte todos os ingredientes e cozinhe em fogo médio, mexendo sempre, por cerca de 5 minutos ou até obter um molho ligeiramente espesso
Reserve.
 
Molho de tomate: No liquidificador, bata todos os ingredientes até obter uma mistura homogênea
Aqueça o forno em temperatura média e reserve.
 
Espalhe um terço do molho de tomate no fundo do refratário
Cubra com metade da lasanha
Por cima espalhe mais um teço do molho de tomate
Cubra com metade do presunto, polvilhe com um terço da mussarela e, por cima, espalhe metade do molho branco.
Repita a sequência de camadas a partir da lasanha, polvilhando com a mussarela no final
Cubra com papel-alumínio
Asse por 30 minutos ou até a massa ficar macia.

Saúde

Evite retenção de líquidos

Barriga estufada, pernas pesadas e a terrível sensação de ter engordado vários quilos em pouquíssimo tempo... Você pode estar sofrendo com a retenção de líquidos!
O problema se caracteriza pelo acúmulo excessivo de água entre as células do organismo, que não é eliminado através da urina. Dessa forma, ocorre o inchaço principalmente na barriga, pés, mãos, coxas, tornozelos e mamas. Com algumas mudanças nos seus hábitos, é possível reduzir essa desconfortável sensação, aliviar a retenção de líquidos e sentir-se mais leve e bem-disposto!
 
– “Consuma alimentos como melancia, melão, abacaxi, chuchu, pêssego, cenoura, por exemplo, que são ricos em água e potássio. Eles ajudam a regular o teor de sódio no organismo e diminuem o inchaço”, explica a nutricionista Paula Castilho.
 
– Beba no mínimo 3 litros de líquidos por dia. “Tome pelo menos 1 litro de água pura, para promover a desintoxicação corporal. O restante pode variar entre chás e sucos. O ideal é ingerir 200 ml de algum líquido quinze minutos antes da refeição ou uma hora após”, ensina a nutricionista.
 
– Pratique atividades físicas regularmente. Procure, ao menos, caminhar três vezes por semana, durante meia hora. O exercício aumenta o batimento cardíaco e acelera vários processos no corpo, como a queima de calorias e gorduras, além da eliminação das toxinas e dos líquidos acumulados.
 
– Se você trabalha sentado, procure se levantar a cada duas horas. Também é interessante realizar a ginástica laboral durante o expediente.
 
– Faça uma deliciosa massagem, por exemplo, a drenagem linfática. Essa técnica é realizada com óleos essenciais e consiste em compressão e descompressão dos gânglios, trabalhando a circulação linfática. Dessa forma, ela estimula a eliminação do líquido linfático, que fica localizado entre as células e é rico em gorduras – até os gânglios linfáticos. Quando ele fica retido no tecido subcutâneo, você se sente inchado e pesado.
 
– Aumente o consumo de legumes e verduras, principalmente crus.
 
– Coma mais frutas. “Quando possível, ingira também o bagaço ou a casca. E prefira as que possuem poder laxativo, como: laranja, mexerica, mamão, banana-nanica, ameixa-preta, abacaxi, abacate e acerola, pois elas promovem uma limpeza no organismo, eliminando as toxinas”, explica Paula.
 
– Coma sempre devagar e mastigue bem os alimentos.
 
– Sempre que possível, dê preferência aos produtos integrais.
 
– Acrescente ao leite itens como cereais integrais, farelo de aveia, farelo de trigo, gérmen de trigo e linhaça, que favorecem o funcionamento do intestino.
 
– Modere no consumo do sal. “Utilize alho, cebola e ervas naturais, como orégano, salsa, alecrim, manjericão e açafrão”, aconselha Paula.
 
– Evite o consumo exagerado do café. “Em excesso, a bebida age como vasoconstritor, ou seja, diminui o calibre das artérias, favorecendo a má circulação e contribuindo para o inchaço. Substitua-o por chás”, avisa a nutricionista.
 
– Polvilhe a comida ou a salada com farinha de linhaça, que tem ação anti-inflamatória e reduz a retenção hídrica no organismo.
 
Fonte:portal Vital
 
link: http://www.portalvital.com/saude/alimentacao/evite-a-retencao-de-liquidos

Batata faz bem para o coração

Porém, não foram 18 participantes comuns, trata-se de um estudo com pessoas com sobrepeso ou obesas e que além do mais têm a pressão arterial alta. De acordo com o estudo, a ingestão de batata-roxa melhorou a saúde dos participantes de forma considerável. As batatas foram cozinhadas sem a utilização de azeites ou manteigas, enfim, sem gorduras.
 
De acordo com o nutricionista da Unifesp, João Victor Fornari, a batata-roxo não deve ser confundida com a batata-doce de interior amarelo. “Estamos falando de uma espécie silvestre de batatas com a casca e a polpa roxas. Tem sabor adocicado e pode ser usada par preparar um doce de textura pastosa e é muito apreciado por praticantes de atividades físicas”, revela.
 
No estudo, os participantes deviam se alimentar duas vezes ao dia com até oito batatas médias e roxas (do tamanho de uma bola de golfe) cozinhadas no forno de micro-ondas, somando um total de 218 calorias diárias. Os resultados foram reveladores: o consumo de batatas foi associado à diminuição de 3,5% da pressão arterial sistólica e cerca de 4,3% da diastólica. Além disso, nenhum dos indivíduos estudados ganhou peso.
 
Segundo os cientistas, a batata-roxa é uma fonte rica em antioxidantes que ajudam a reduzir a tensão arterial. O truque é comer a ‘pele’ dessas batatas porque a casca contêm muito mais desses antioxidantes e também é rica em potássio (outro elemento que ajuda a reduzir aa pressão arterial).
 
A maioria dos participantes estava tomando medicação para o estresse e mesmo assim os resultados foram positivos. De acordo com Joe Vinson, professor de química da Universidade de Scranton, a batata roxa e branca são semelhantes. Por isso, comer a pele de ambas pode ser benéfico ao coração.
 
Mais
 
De acordo com Fornari, a batata-roxa é originária do Peru e possui uma grande quantidade de polifenóis, nutrientes naturais que desempenham um papel importante na redução do risco de doenças cardíacas. Os polifenóis são compostos solúveis em água com poder antioxidante (podem ser encontrados também em frutas, mel, brócolis, aipo, cebola, salsa, vinho tinto, chá verde, chá branco ou azeite).
 
O nutricionista Fornari ainda diz que uma das vantages da batata-roxa é sua condição estutural ser classificada como um alimento de índice glicemico intermediário ou moderado. “Alguns estudos o classificam com baixo índice glicemico levando em conta a sua
resposta a porção glicemica. Ele pode ser usado em atividades físicas por proporcionar uma resposta mais lenta na absorção da glicose e também favorece atletas de atividades de resistência no inicio do exercício, não devendo ser usado em atividades de resistência ao decorrer da atividade.”

Caminhadas e Corridas

Para quem quer sair do sedentarismo e ir progredindo aos poucos, uma das dicas é introduzir uma rotina que inclua caminhadas e corridas. Rapidamente, você ganhará condicionamento físico e passará a se sentir melhor.
 
Alguns beneficios de caminhadas e corridas são:
 
-Queima de calorias
 
- Facilitação do controle da pressão arterial.
 
- Melhora qualidade do sono.
 
- Auxílio na diminuição do colesterol.
 
- Melhora no humor.
 
- Melhora circulação sanguínea.
 
- Diminuição da sensação de cansaço no dia a dia.
 
Alternar os exercícios
 
É sugerido caminhada e corrida alternadas para qualquer tipo de praticante. “Essa prática seria interessante, por exemplo, para iniciantes que não conseguem manter o ritmo prolongado por muito tempo.” Isso estimula seu corpo a ir se acostumando aos poucos com a intensidade que a corrida contínua exige.
 
Também é recomendado que procure um médico antes de tudo, para que seja realizado ao menos dois tipos de exames: físico e ergométrico. No exame físico, o profissional analisa se a atividade física auxiliará ou prejudicará a sua saúde. Além disso, pode indicar o melhor tipo de calçado, ou piso, para você começar a realizar o seu esporte sem traumas.
 
Já o teste ergométrico medirá em qual intensidade você deve iniciar. No teste, o médico consegue saber qual a sua aptidão cardiorrespiratória, ou seja, qual a frequência cardíaca máxima (e confortável) que o seu coração aguenta praticar um esporte. Cada pessoa possui uma capacidade. Portanto, faça o exame e respeite o seu potencial inicial. 
 

Cerveja diminui em 31% os riscos de doença no coração

Boa notícia tem que ser repassada, e essa é excelente. Mesmo assim, vale ressaltar que o exagero acaba agravando as coisas e vamos lembrar que o ideal continua sendo beber menos e melhor.
 
A novidade para quem curte uma cervejinha é que: Uma pesquisa da Fondazione di Ricerca e Cura, na Itália, aponta que beber cerveja com moderação diminui os riscos de problemas cardíacos em 31%. Estudos anteriores já haviam mostrado que o vinho tinha as mesmas propriedades.
 
Os pesquisadores reuniram diversos estudos feitos no último ano sobre o assunto. Ao todo, os dados observaram o comportamento de 200 mil pessoas que bebem e os efeitos em seus corações.
 
Exagerar na gelada, entretanto, tem efeito contrário. “Quando o consumo aumenta, você vê que as vantagens desaparecem, até que o risco fica maior”, explica uma das cientistas, Simona Costanzo.

Sua Casa

Quiosques

Se você gosta de novidades e construções diferentes e está construindo ou reformando a sua casa, e ela possui bastante espaço, faça um Quiosque em sua casa, eles são super modernos, e você vai ter em sua casa um espaço super aconchegante e bonito.
Os Quiosques Residenciais podem ser construídos próximo a piscinas, canto do jardim, no quintal de sua casa e podem ser construídos de várias formas, por exemplo, como uma área de churrasqueira, um pequeno salão de festa, um espaço para descansar com redes e bancos.
 
Os quiosques podem ser construídos com diversos tipos de materiais, isso vai depender da sua situação financeira e também do seu gosto e estilo, eles podem ser construídos de alvenaria com telhas, madeira e palha, sapé ou piaçava isso você é quem vai escolher, eles também podem ser de forma retangular ou circular.
 
Se você deseja fazer um quiosque para área de churrasqueira utilize a madeira e telha, pois a palha não é aconselhável, devido ser um espaço que vai lidar bastante com o fogo.
 
Você escolhe o modelo, se for próximo a piscina os de palha caem super bem, coloque bancos de madeira e vai ser um excelente lugar para receber os amigos, use a sua criatividade e deixe o quiosque de sua casa, um espaço super aconchegante e bonito.
 
Fonte: http://cafebox.com.br/dicas-de-quiosques-residenciais-modelos-e-sugestoes-e-fotos/

Cozinhas

A cozinha é um dos ambientes que mais refletem o estilo de vida de uma família. A importância que se dá na decoração de cozinha é proporcional à importância que este ambiente possui no contexto familiar.

Na hora de projetar a cozinha é importante prestar atenção ao quesito ventilação, circulação e iluminação. A cozinha não pode ser um corredor de passagem, e a iluminação natural é uma boa dica, além de ser agradável ela não distorce a cor dos alimentos.
Para cozinhas pequenas opte por cores claras para que o ambiente pareça mais amplo, a iluminação abundante ajuda a aumentar a sensação de espaço.
 
Uma das transformações mais visíveis da última década no mundo da decoração foi a incorporação da cozinha na sala tornando os dois espaços mais amplos e trazendo o espaço gastronômico para o centro das atenções: a cozinha americana.
 

Jardim

Os jardins dão um destaque na decoração de uma casa, quando bem montados refletem o bom gosto e a criatividade dos proprietários. Além disso, um belo jardim pode aumentar em até 30% o valor de qualquer imóvel. Para manter a harmonia de um ambiente, o jardim deve estar em sintonia com a arquitetura, localização, tamanho da casa e receber a manutenção necessária diariamente.

A primeira dica para criar um jardim residencial é seguir a tendência atual dos decoradores que é montar jardins rústicos e simples, mas que, ao mesmo tempo, dão sofisticação ao ambiente. A vantagem está em optar por um projeto viável financeiramente para a grande parte dos interessados, prático, bonito e bastante confortável.
 
Esse jardim será composto basicamente por plantas perenes, como as bromélias, sagus, formium, agaves ou palmeiras, dispostas sobre uma grama bem cuidada.
 
Para melhorar a decoração do seu jardim, você pode montar caminhos sinuosos, forrações minerais ou desidratadas com argila expandida e pedras pequenas, dando acesso a entrada principal da casa ou a um canto específico do ambiente, outra opção é investir em vasos de linhas retas, bancos de madeira e outros objetos de decoração.
 
Voltar ao Topo