Pra Você

Saúde

Não deixe a maquiagem envelhecer você

 

Quando você era criança, uma de suas brincadeiras preferidas era pegar as maquiagens da sua mãe e se pintar para parecer mais mocinha (mesmo que, na verdade, o resultado final fosse de um palhaço)? A maquiagem faz parte da vida de todas as meninas desde pequenas, sendo que ela tem um alto poder de transformação e deve ser usada com sabedoria para não criar um visual errado.
 
Quando a mulher é mais jovem, a maquiagem é um trunfo usado para parecer mais velha. Já quando atingimos certa idade, o make pode e deve ser usado como um aliado para proporcionar uma aparência mais jovial.
 
Se você acha que o seu make está lhe deixando com o visual envelhecido, é preciso ficar atenta a alguns pontos que estão causando isso. Por exemplo: pesar a mão na base e usar muito lápis preto nos cílios inferiores são alguns dos erros cometidos.Além disso, uma pele ressecada e maltratada também contribuiu para que a maquiagem não tenha um bom efeito. É necessário cuidar bem da epiderme com esfoliação, tonificação e hidratação com produtos adequados. O uso do filtro solar é imprescindível para prevenir danos na pele, valendo para mulheres de todas as idades. Tomando esses cuidados, o make será bem aproveitado e trará um resultado mais saudável e bonito.
 
Além desses fatores, na hora de se maquiar é importante seguir alguns truques importantes, que valem muito na hora de ficar mais bonita, sem que a maquiagem envelheça a sua aparência. Confira abaixo algumas dicas valiosas que o TodaEla separou para você e quais erros evitar:
 
Não aplique lápis preto nos cílios inferiores. O uso do produto dessa forma pode deixar os olhos mais caídos e menores, além de atrair a atenção para olheiras, flacidez e linhas de expressão. Prefira usar o lápis (preto ou marrom) na pálpebra superior como um delineador, realçando os cílios com rímel. Assim você levanta o olhar, fazendo os olhos parecerem maiores e destacados;Não exagere na base, deixando o efeito “reboco”. Não tem como ficar bonita com aquele visual de “massa corrida” na pele, não é verdade? Tenha você 15, 20, 30 ou 40 anos, seja qual for a sua idade, pesar a mão numa base muito densa não é legal e envelhece demais a aparência. Para um look mais suave e jovem, hidrate a pele normalmente, use um primer (se necessário) e prefira uma base mais fluida e translúcida. Espalhe bem o produto com a ajuda de uma esponjinha, observando atentamente se a pele ficou homogênea e natural;
Use o corretivo com moderação. Utilizar muito corretivo nas olheiras, por exemplo, pode criar uma camada grossa do produto, que acabará ficando marcada, chamando ainda mais atenção para a imperfeição. Aplique o produto com leves batidinhas para um efeito mais suave. Lembre-se também de não escolher um tom muito mais claro do que o da base para não ficar com o visual “panda”;O uso de muito pó também causa um visual pesado, formando linhas nas áreas expressivas do rosto. E não é isso que você deseja, certo? Passe apenas umas pinceladas leves para tirar o brilho da pele;
Fique atenta a cor da sua base. Não utilize uma tonalidade muito mais clara do que o tom da sua pele. Isso envelhece e cria o efeito “máscara” ou mesmo o “fantasma”, que é pior ainda... Muita gente só se dá conta do erro depois de ver alguma foto assustadora do visual de cara branca. Então, não arrisque e use a base que combine com o seu tom de pele;
O uso do blush deve ser suave e natural. Evite marcar demais o rosto com o produto com traços fortes que vão das têmporas até as bochechas. Isso só funciona em desfiles e editorias de moda. Para o dia a dia ou mesmo em produções de balada, o blush aplicado levemente nas maçãs do rosto com cores mais neutras é a opção mais acertada, deixando o visual saudável, jovem e elegante. Prefira tons como o rosa queimado e o pêssego;
Apesar de ser ótimo para levantar o olhar, o uso da máscara de cílios deve ser moderada, pois em grande quantidade o produto pode acabar ressaltando linhas de expressão e deixando o olhar pesado. Não exagere nas camadas e passe o suficiente para dar um destaque à área. Rímel aplicado exageradamente também pode deixar bolinhas e engrossar demais os cílios, o que prejudica o visual;
O delineador é um bom aliado para deixar o olhar mais bonito. Prefira as versões em pó para serem aplicadas com pincel chanfrado. Assim você controla melhor a quantidade e o produto não irá pesar nas pálpebras;As sobrancelhas também merecem destaque, mas sem exageros. Realce-as levemente com uma sombra do mesmo tom dela, apenas para cobrir possíveis falhas e marcá-las de forma discreta e elegante;
Apesar de serem tendências fortes de maquiagem atualmente, as sombras de tons brilhantes e metalizadas podem envelhecer o olhar, ressaltando mais as linhas e a flacidez das pálpebras. Prefira sombras opacas e matte de tons mais neutros. Para dar uma levantada no olhar e iluminar, uma sombra clara (nude ou creme) logo abaixo das sobrancelhas também é uma boa dica;Na hora de escolher um batom que deixará seu visual mais jovem, deixe os escuros e metálicos de lado e prefira os mais neutros, como os rosados, de tons terrosos e nude, com um toque leve de gloss para aumentar os lábios.Seguindo essas dicas, você pode aproveitar o melhor da maquiagem, que é deixá-la ainda mais bonita e jovem. O importante é respeitar o perfil de sua idade e usar a maquiagem sem exageros, a fim de valorizar a sua beleza natural.

Cuide da sua beleza enquanto dorme

 

Ter cuidados de beleza é fundamental para manter a pele jovem e bonita. Durante a noite é melhor ainda: além de proporcionar bem-estar, é o momento que nossa pele está mais preparada para receber os produtos. À noite, o metabolismo das células da pele aumenta e, por isso, ela absorve os nutrientes melhor que em qualquer outro período do dia.Graças aos avanços da indústria cosmética, é possível tratar do corpo, rosto e cabelo enquanto você desfruta de suas horas de sono. Confira a seguir o que você pode fazer em prol da sua beleza durante o sono para comece seu dia muito mais disposta e bonita!Rosto
A limpeza do rosto é fundamental. Quando a pele está limpa, ela está apta a receber os nutrientes com mais eficiência. Tonificar também é importante para eliminar aquela sujeirinha que o sabão não eliminou. Por fim, o hidratante noturno. Prefira produtos que estimulam o colágeno, além de antioxidantes como vitamina C, ácido retinóico e glicólico.
 
A produção de gordura da pele se intensifica pela noite. Se sua pele é oleosa, use um creme para diminuir os poros e controlar a oleosidade. Se você tem facilidade para cravinhos, tenha também um esfoliante suave para estimular a saída deles e prevenir o aparecimento de novos.
 
Olheiras
Use cremes específicos para olheiras na região dos olhos para amenizar a aparência pela manhã.
 
Lábios
Aproveite a noite para manter os lábios hidratados e evitar as rachaduras.
 
Corpo
Aplique um bom hidratante no corpo inteiro antes de ir para cama. Melhor ainda se o creme  unir princípios da aromaterapia: assim, você consegue acalmar a mente ao mesmo tempo em que hidrata o corpo.
 
Mãos
Depois de um dia inteiro de trabalho — expondo as mãos a vários produtos e até ao sol —, o melhor momento para cuidar das mãos é à noite, uma vez que elas vão ficar em repouso sem precisar serem lavadas. É durante a noite que os ingredientes irão agir sobre a pele. Portanto, use bons hidratantes nas mãos e não se esqueça de hidratar as unhas.
 
Pés
Não se esqueça dos pés: a noite é a melhor hora de hidratar os pés. Prefira cremes específicos rico em uréia (ativo com alto poder de hidratação).
 
Bronzeado
Se você quer ficar longe da brancura, conte com a ajuda dos autobronzeadores. Mas para que o resultado fique perfeito e o produto não meleque seu lençol, é essencial que você espalhe o autobronzeador de maneira uniforme. Espere 20 minutos e vista seu pijama. Em seguida, vá tranquila para cama, certa de que acordará com outro visual.
 
Cabelo
Existem várias marcas de leave-in noturno para hidratar o cabelo enquanto dormimos. Esses produtos contêm agentes que recuperam, nutrem e protegem as fibras capilares das agressões sofridas durante o dia. O produto pode ser aplicado sobre os fios úmidos ou secos (os cabelos não fica sebosos). E pode ficar despreocupada: o creme não mancha a fronha do travesseiro.
 
Dormir bem já é um embelezador natural, e essas dicas podem melhorar ainda mais sua auto-estima e bem-estar.

Caminhada: uma atividade simples e eficaz

 

A caminhada é uma atividade fácil de ser realizada, mas, mesmo que você caminhe todos os dias, isso não quer dizer que o faça corretamente.
  Caminhar a passos rápidos ou caminhar com força e ininterruptamente queima muito mais calorias do que a caminhada a passo normal.
 
Caminhar, principalmente para quem está iniciando um programa de atividades, é ideal para trabalhar a função cardiovascular, melhorando o nível de condicionamento físico; para ajudar na perda de peso e fortalecer os músculos das pernas e do bumbum; para reduzir a pressão sangüínea, os níveis de colesterol no sangue, o risco de doenças cardíacas, osteoporose, diabetes e o estresse. 
 
Além de poder ser feita em qualquer lugar, você pode alterar a intensidade da sua caminhada, aumentando a velocidade, percurso (subidas e descidas) ou a distância percorrida. Também é importante monitorar a freqüência cardíaca para que você possa compreender melhor como o seu corpo responde às diferentes intensidades de exercícios e, assim, realizar uma atividade segura e eficiente (trabalhe com 60% a 75% da freqüência cardíaca máxima, obtida subtraindo 220 da sua idade).
 
Quando você estiver realizando longas caminhadas de maneira fácil, poderá iniciar treinos intervalados, onde irá alternar caminhada e corrida, de preferência com acompanhamento de um professor de educação física.

Carne vermelha reduz fertilidade masculina, diz estudo

Uma alimentação nutricionalmente pobre e obesa baixa a fertilidade do homem, segundo pesquisa do Centro de Fertilização Assistida de São Paulo. O estudo ainda sugere que carne vermelha, café e álcool devem ser cortados dos hábitos alimentares.
 
Os pesquisadores sugerem que, para uma maior produção de espermatozoides, a dieta masculina deve ser rica em grãos e frutas. A chance de uma fertilização bem sucedida em indivíduos que seguem essa dieta aumentam consideralmente, de acordo com os dados do Centro.
 
“A concentração de esperma é influenciada negativamente pelo índice de massa corpórea (IMC) e o consumo de álcool, e possivelmente é positivamente influenciado pelo consumo de cereais e pelo número de refeições por dia”,  explica o responsável pelo estudo, Edson Borges.
 
Os pesquisadores estudaram 250 homens que procuraram ajuda por meio da injeção intracitoplásmica de sêmen, um tipo de fertilização in vitro. Cada participante respondeu um questionário sobre hábitos alimentares, álcool e cigarro antes de realizar o procedimento.  Os homens mais saudáveis tiveram mais êxito em engravidar suas mulheres.

Como prevenir a Osteoporose

 

Algumas dicas podem ajudar na prevenção ou no controle da osteoporose:
A ingestão de cálcio é fundamental para o fortalecimento dos ossos. Adote uma dieta rica em alimentos com cálcio (leite e derivados, como iogurtes e queijos). Os médicos indicam dois copos de leite desnatado e uma fatia de queijo branco por dia;
Consuma verduras de folhas escuras, como brócolis, espinafre e couve;
Evite carne vermelha, refrigerante, café e sal;
Exponha-se ao sol de forma moderada. Os raios ultravioletas sobre a pele estimulam a produção de vitamina D, fundamental para a absorção do cálcio pelo organismo. Basta de 20 a 30 minutos de sol por dia, entre 6h e 10h;
Não fume e evite o consumo excessivo de álcool;
Independente da idade inicie um programa de exercícios (pode ser caminhada ou musculação, por exemplo). Entre outras vantagens, ajuda a fortalecer os músculos, melhorar o equilíbrio e os reflexos, evitando as quedas;
 Mulheres que entraram na menopausa devem consultar um médico para começar um tratamento especial. A partir de 45 anos, devem ser submetidas a um teste de densitometria óssea;
Obstáculos como móveis, tapetes soltos e pouca iluminação, podem facilitar quedas e, conseqüentemente, provocar fraturas em pessoas com osteoporose.

Caminhadas e Corridas

Para quem quer sair do sedentarismo e ir progredindo aos poucos, uma das dicas é introduzir uma rotina que inclua caminhadas e corridas. Rapidamente, você ganhará condicionamento físico e passará a se sentir melhor.
 
Alguns beneficios de caminhadas e corridas são:
 
-Queima de calorias
 
- Facilitação do controle da pressão arterial.
 
- Melhora qualidade do sono.
 
- Auxílio na diminuição do colesterol.
 
- Melhora no humor.
 
- Melhora circulação sanguínea.
 
- Diminuição da sensação de cansaço no dia a dia.
 
Alternar os exercícios
 
É sugerido caminhada e corrida alternadas para qualquer tipo de praticante. “Essa prática seria interessante, por exemplo, para iniciantes que não conseguem manter o ritmo prolongado por muito tempo.” Isso estimula seu corpo a ir se acostumando aos poucos com a intensidade que a corrida contínua exige.
 
Também é recomendado que procure um médico antes de tudo, para que seja realizado ao menos dois tipos de exames: físico e ergométrico. No exame físico, o profissional analisa se a atividade física auxiliará ou prejudicará a sua saúde. Além disso, pode indicar o melhor tipo de calçado, ou piso, para você começar a realizar o seu esporte sem traumas.
 
Já o teste ergométrico medirá em qual intensidade você deve iniciar. No teste, o médico consegue saber qual a sua aptidão cardiorrespiratória, ou seja, qual a frequência cardíaca máxima (e confortável) que o seu coração aguenta praticar um esporte. Cada pessoa possui uma capacidade. Portanto, faça o exame e respeite o seu potencial inicial. 
 

Como manter o peso

Para manter o peso foi desenvolvido um trinômio que traz resultados permanentes para você. O tratamento para a perda de peso e sua manutenção baseia-se em três pilares: reeducação alimentar, exercícios físicos e estabilidade emocional.

A reeducação alimentar é um processo de aprendizagem exercido através de orientações nutricionais específicas, onde o indivíduo conhece e aprende novos hábitos alimentares, proporcionando a escolha correta dos alimentos das suas refeições, tanto em nível qualitativo quanto quantitativo.
 
Reeducação alimentar não é regime, mas a forma de resgatar o verdadeiro sentido da alimentação: nutrir o corpo de maneira mais saudável possível. Pode ser aplicada em pessoas que possuem hábitos alimentares inadequados, com caráter preventivo e terapêutico.
 
A atividade física de qualidade deve ser devidamente monitorada. Não adianta nada tentar corre no parque um dia e nunca mais aparecer por lá. A orientação de um médico ou de um professor de educação física é essencial para que você perceba seus limites. Segundo alguns profissionais, 40 minutos diários de caminhada já são de grande auxílio.
 
Além da caminhada, os exercícios bons para perder peso são natação, corrida, bicicleta e ginástica aeróbica. Exercícios como musculação e ginástica localizada são ineficientes para ajudar na perda de peso. Servem para definir a musculatura e evitar a flacidez.
 
Os fatores psicológicos são importantes para perder peso e manter o peso perdido. A força de vontade de que tanto se fala, reside muito no fato de você procurar e assegurar uma estabilidade emocional que lhe permita “enfrentar” as mudanças de hábitos que se submeteu, e chegar ao fim a que se propôs.
 
Na verdade, a força de vontade não é uma questão de querer somente. Racionalmente a pessoa está com sobrepeso quer (e precisa) emagrecer, mas os seguidos fracassos que experimentou em tentativas de diferentes dietas diminuem sua força de vontade. Por isso, muito mais do que querer é preciso persistir.
 
Uma das formas de fazer essa força de vontade prevalecer é valorizar as menores conquistas. Isso reforça muito a auto-estima e se converte em uma ferramenta importante na luta contra o sobrepeso.
 
Com o trinômio (alimentação equilibrada, exercícios físicos e estabilidade emocional) pode-se, sim, manter um peso saudável.
 

Feche a porta de seu salão para contaminação

Você sabia, que ao compartilhar alicates, espátulas e outros materiais das manicures e estes não estiverem devidamente esterilizados você pode contrair doenças?

A Hepatite por exemplo, é uma inflamação do fígado causada por um vírus e pode ser transmitida apenas por uma gota de sangue. 

Onicomicose (micose nas unhas), é uma infecção causada por fungos, também pode ser contraída pelo compartilhamento de materiais não esterilizados. Essas são algumas das doenças mais comuns, o importante é prevenir e esterelizar todos os materiais.

Em primeiro lugar, os materiais devem ser lavados e acomodados em embalagens apropriadas, antes de passar pelo processo de esterilização. Se for em estufa, deve-se ter muito cuidado com o tempo e temperatura corretos para efetiva esterilização. O tempo para a estufa é de 1 hora à 170°C e de 2 horas à 160°C. Quem esteriliza em autoclave deve seguir as instruções de uso do fabricante, sendo o tempo essencial de 15 a 30 minutos à 121°C.

Batata faz bem para o coração

Porém, não foram 18 participantes comuns, trata-se de um estudo com pessoas com sobrepeso ou obesas e que além do mais têm a pressão arterial alta. De acordo com o estudo, a ingestão de batata-roxa melhorou a saúde dos participantes de forma considerável. As batatas foram cozinhadas sem a utilização de azeites ou manteigas, enfim, sem gorduras.
 
De acordo com o nutricionista da Unifesp, João Victor Fornari, a batata-roxo não deve ser confundida com a batata-doce de interior amarelo. “Estamos falando de uma espécie silvestre de batatas com a casca e a polpa roxas. Tem sabor adocicado e pode ser usada par preparar um doce de textura pastosa e é muito apreciado por praticantes de atividades físicas”, revela.
 
No estudo, os participantes deviam se alimentar duas vezes ao dia com até oito batatas médias e roxas (do tamanho de uma bola de golfe) cozinhadas no forno de micro-ondas, somando um total de 218 calorias diárias. Os resultados foram reveladores: o consumo de batatas foi associado à diminuição de 3,5% da pressão arterial sistólica e cerca de 4,3% da diastólica. Além disso, nenhum dos indivíduos estudados ganhou peso.
 
Segundo os cientistas, a batata-roxa é uma fonte rica em antioxidantes que ajudam a reduzir a tensão arterial. O truque é comer a ‘pele’ dessas batatas porque a casca contêm muito mais desses antioxidantes e também é rica em potássio (outro elemento que ajuda a reduzir aa pressão arterial).
 
A maioria dos participantes estava tomando medicação para o estresse e mesmo assim os resultados foram positivos. De acordo com Joe Vinson, professor de química da Universidade de Scranton, a batata roxa e branca são semelhantes. Por isso, comer a pele de ambas pode ser benéfico ao coração.
 
Mais
 
De acordo com Fornari, a batata-roxa é originária do Peru e possui uma grande quantidade de polifenóis, nutrientes naturais que desempenham um papel importante na redução do risco de doenças cardíacas. Os polifenóis são compostos solúveis em água com poder antioxidante (podem ser encontrados também em frutas, mel, brócolis, aipo, cebola, salsa, vinho tinto, chá verde, chá branco ou azeite).
 
O nutricionista Fornari ainda diz que uma das vantages da batata-roxa é sua condição estutural ser classificada como um alimento de índice glicemico intermediário ou moderado. “Alguns estudos o classificam com baixo índice glicemico levando em conta a sua
resposta a porção glicemica. Ele pode ser usado em atividades físicas por proporcionar uma resposta mais lenta na absorção da glicose e também favorece atletas de atividades de resistência no inicio do exercício, não devendo ser usado em atividades de resistência ao decorrer da atividade.”

Vitaminas

Vitamina A 
 
O que faz: defende o organismo de infecções; é fundamental para os ossos, dentes e pele; é anticancerígena. Principais fontes: fígado de boi; gema de ovo; leite e derivados; cenoura; vegetais verdes (como espinafre e acelga); frutos amarelos (mamão e melão). 
 
Vitamina B1 
 
O que faz: melhora a disposição; auxilia a digestão, o funcionamento do sistema nervoso e o combate à anemia. 
Principais fontes: cereais integrais; vegetais; carnes; gema de ovo. 
 
Vitamina B2 
 
O que faz: é indispensável para a saúde da pele e da mucosa; combinada com outras substâncias trabalha no metabolismo de carboidratos, gorduras e proteínas; diminui o cansaço dos olhos. 
Principais fontes: cereais integrais; fígado; soja; espinafre; feijão; peixe; ovos; laticínios e derivados. 
 
Vitamina B6 
 
O que faz: permite ao organismo assimilar melhor a proteína e a gordura; atua no sistema nervoso; evita problemas de pele; alivia náuseas; reduz cãibras e dormências; funciona como um diurético natural. 
Principais fontes: nozes; carnes; peixes; legumes; aveia; germe de trigo; cereais integrais e banana. 
 
Vitamina B12 
 
O que faz: previne a anemia; fornece energia ao organismo; auxilia o bom funcionamento do sistema nervoso; aumenta a capacidade de concentração. 
Principais fontes: peixes; carne bovina; leite e derivados; ovos. 
 
Fonte: http://www.dicas.blog.br/?mostra=MTA0Ng==

5 dicas simples para emagrecer

Essas 5 dicas simples para emagrecer e perder barriga envolvem apenas mudanças de hábitos, que estão listadas por ordem de importância, começando por:
 
Dormir Bem.
Pode não ser muito óbvio mas fazer dieta em fase de muito trabalho e pouco sono é tortura. Descansar bem dá ânimo para se cumprir os compromissos e torna mais fácil resistir às tentação além de deixar o corpo mais disposto a fazer mais exercício. Em média as pessoas precisam de 6 a 8 horas de sono para descansar diáriamente.
 
Beber Muita Água durante o Dia.
A água durante as refeições não é aconselhada, por isso, se deve água até meia hora antes das refeições e esperar outra meia hora para voltar a beber água depois das refeições. A quantidade de água necessária varia de pessoa para pessoa. Beber entre 1 e dois litros de água por dia não é de mais, mas deve ser todos os dias.
 
Fazer algum Exercício Físico.
O tipo do exercício não é o mais importante. É natural que correr muito rápido emagrece mais rápidamente do que apenas caminhar, mas correr não é para todas as idades, nem para todos os joelhos, por isso se a melhor solução para todos os dias ou 3 vezes por semana é caminhar, é esse o melhor exercício físico do mundo pra você. O importante é fazer o que o corpo permite e nunca ficar parado.
 
Comer frutas e legumes.
Insira no regime alimentar frutas ou legumes em todas as refeições. Como por exemplo uma salada de frutas com iogurte ao lanche da tarde e uma salada de alface e tomate, atum e maçã ao jantar. Mesmo em pequenas quantidades durante o dias as frutas e legumes fornecem muitas fibras e vitaminas e por isso é fonte de saúde e ajuda a emagrecer e perder barriga.
 
Não ficar com Fome.
Fazer pequenas refeições a cada 3 horas pode parecer exagerado, mas é certo que a fome não aparece, as porções de comida ao poucos vão diminuindo e o peso também. Colocar lembretes no celular ou na agenda e se programar no dia anterior para os horários das refeições pode tornar essa tarefa mais fácil de cumprir.
Se emagrecer é muito difícil, pode ser importante consultar um endocrinologista para analisar se a tiróide está funcionando como deveria e um nutricionista ou médico nutrólogo pode ser consultado para estabelecer regras do regime alimentar personalizadas e assim ficar mais simples de cumprir, além de ser muito bom ter alguém mais no "time" torcendo e cobrando resultados.
 
Nos casos em que o indívíduo tem algum problema de saúde como gastrite, asma, osteoporose ou mesmo apenas uma limitação de mobilidade, a orientação e conselho dos médico para conciliar a dieta com a toma de medicamentos e a  adaptação à doença que apresenta é fundamental para que seja possível emagrecer melhorando a qualidade de vida e não o contrário.

Atividade física em excesso causa acúmulo de radicais livres

Radicais livres: mais uma salada de letras que assombra aqueles que se preocupam com a boa saúde e tem na atividade física regular um meio de obtê-la. 
 
Radicais livres são frações de moléculas, fragmentos, que resultam de todo o processo da produção de energia pelo tecido muscular. Eles são extremamente instáveis e sua ativação causa lesão do tecido muscular. 
 
Embora o metabolismo exigido na produção de energia para atividade física termine na formação desses radicais, além de outras moléculas, somente o excesso de exercícios, atividade física intensa e prolongada, faz com que o seu acúmulo seja prejudicial à saúde. Excluindo carências nutricionais e doenças, basta que a atividade física seja de intensidade moderada em seu volume semanal para prevenir o problema. 
 
A atividade física intensa consiste em um consumo máximo de oxigênio e é algo extenuante. Envolve realizar um treino por um período maior do que aquele com o qual estava habituada. Outras características são fazer um treino mais extenuante do que o normal e realiza-lo mais de três vezes por semana. 
 
No entanto, se por qualquer razão você for obrigado a se submeter a um treinamento intenso, esteja preparado para os efeitos nocivos como consequências do acúmulo desses radicais que vão desde dor devido ao processo inflamatório que se estabelece até grandes destruições de tecido muscular. 
 
Entre os fatores que desencadeiam a lesão muscular pelo efeito nocivo dos radicais livres, o estresse mecânico vinculado ao excesso, é um dos mais relevantes, principalmente se resultado de exercícios musculares excêntricos. Tratam-se daqueles que vão além da capacidade do músculo de produzir energia e assim ele realiza um movimento contrário a sua ação. Um exemplo disso é o cotovelo que se abre para fora quando a pessoa carrega muito peso. 
 
Como consequência, há fadiga e perda de força que é maior do que a produzida pelos trabalhos concêntricos, movimento a favor da contração do músculo, embora estes em excesso possam trazer efeito semelhante. 
 
É fácil perceber que a persistência da alta intensidade dos exercícios de maneira continuada e prolongada leva a danos ao tecido muscular. Estes danos podem ser permanentes e se agravam com a perda natural da força e resistência ocorrida com o passar dos anos. 
 
Outro ponto principal a ser esclarecido é a ação do oxigênio, ou da falta dele. A atividade física intensa e prolongada impede o adequado aporte de oxigênio, mais uma causa de estresse na produção de energia pelo músculo. Este fenômeno leva a uma menor produção de antioxidantes como as vitaminas A, E, C e de elementos como o zinco e magnésio, essenciais no bloqueio da indesejada ação dos radicais livres. 
 
Como prevenir o problema
 
Ficou com má impressão lendo este artigo? Então vamos desfazê-la: pratique atividade física moderada e regular que seus radicais livres serão naturalmente combatidos pela produção adequada de antioxidantes e você continuará usufruindo tudo o que de bom o exercício traz para o nosso organismo. Além disso, mantenha uma dieta balanceada com grande variedade de alimentos.  

Pimenta e seus Benefícios

Pimenta para prevenir doenças:

Por ser antioxidante, rica em flavonóides e vitamina C, a pimenta pode ainda reduz o risco de doenças crônicas como câncer de próstata, catarata, diabetes e Alzheimer. Ela é capaz de limpar o sangue removendo as substâncias tóxicas que vêm da alimentação e da poluição. E mais! Recentes pesquisas comprovaram que a pimenta possui até mesmo propriedades anticâncer. Um editorial do Jornal do Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos mostrou que a capsaicina pode fazer com que células tumorais se autodestruam.

 
Pimenta para emagrecer:
 
A pimenta pode fazer você emagrecer de verdade, acredite! Isso porque ela auxilia na diminuição do apetite, reduzindo aqueles impulsos por doces e besteirinhas e, por isso, sendo muito útil no tratamento da obesidade. Vai uma pimentinha aí? Pesquisas científicas também mostraram que o uso da pimenta vermelha durante as refeições proporciona um aumento da liberação noradrenalina e adrenalina no sistema nervoso. Com isso, há uma diminuição do apetite e da ingestão de calorias. Além disso, a pimenta acelera o metabolismo e, assim, faz com que se queime mais calorias. Isso ocorre porque os capsaicinóides, que são substâncias responsáveis pelo ardor do alimento, elevam a temperatura corporal.
 
E para o organismo mantê-la a mais ou menos 36,5 graus (considerada a temperatura normal), o corpo gasta energia. Por isso que chamamos os capsaicinóides de termogênicos.
 
Pimenta para auxiliar na digestão: As substâncias picantes das pimentas (capsaicina e piperina) também melhoram a digestão, pois:
- Estimulam as secreções do estômago;
- Possuem efeito anti-flatulência;
- Estimulam a circulação no estômago;
- Favorecem a cicatrização de feridas (úlceras).
 

Como tratar e controlar a ansiedade.

O que são transtornos de ansiedade generalizada?

Pessoas com transtornos de ansiedade generalizada passam o dia cheias de preocupações e tensões exageradas, ainda que tenha pouca coisa ou nada provocando isso. Elas antecipam desastres e são profundamente preocupadas. Algumas vezes só pensar em viver o dia já produz ansiedade.

Os transtornos de ansiedade generalizada são diagnosticados quando a pessoa preocupa-se excessivamente sobre uma variedade de problemas cotidianos por pelo menos 6 meses. Pessoas com transtornos de ansiedade generalizada não conseguem se livrar de suas preocupações, mesmo que percebam que a sua ansiedade é mais intensa do que seria esperado pela situação.

Pessoas com transtornos de ansiedade generalizada não conseguem relaxar e têm dificuldade de concentração. Muitas vezes, as pessoas com transtornos de ansiedade generalizada têm dificuldade para dormir. Sintomas físicos que geralmente acompanham a ansiedade incluem fadiga, dor de cabeça, tensão muscular, dores musculares, dificuldade de engolir, tremedeira, irritabilidade, sudorese, náusea, ir ao banheiro freqüentemente, sentir falta de ar, e ter ondas de calor.

Os transtornos de ansiedade generalizada afetam duas vezes mais as mulheres do que os homens. Como tratar e controlar a ansiedade Quando o nível de ansiedade é normal, as pessoas podem interagir socialmente e manter um trabalho. Já em casos de ansiedade severa, a pessoa tem dificuldade de desempenhar simples atividades rotineiras. Os transtornos de ansiedade generalizada são geralmente tratados com medicamentos e psicoterapia cognitiva comportamental, porém também deve-se tratar condições coexistente, se elas ocorrem, como alcoolismo e depressão.

Se você acha que tem muita ansiedade deve procurar um clínico geral que poderá determinar se os sintomas são de transtornos de ansiedade generalizada, de outra condição médica, ou de ambos. Se o transtorno de ansiedade generalizada for diagnosticado, o paciente geralmente é encaminhado a um médico especialista na saúde mental para que possa tratar e controlar seus sintomas.

Uma vez começado o tratamento com medicação, é importante nunca interrompê-la abruptamente. Certos remédios devem se descontinuados gradualmente sob supervisão médica, ou reações adversas podem ocorrer. Dicas para ajudar a tratar e controlar a ansiedade mais eficientemente.

Muitas pessoas com transtorno de ansiedade generalizada se beneficiam de juntar-se a um grupo de ajuda e compartilhar seus problemas com outros. Conversar com um amigo de confiança pode lhe dar apoio. Meditação e técnicas de controle de estresse podem ajudar pessoas com ansiedade a se acalmar e elevar os efeitos do tratamento. Há evidência preliminar também de que exercício físico aeróbico pode ter um efeito calmante. Porém, tudo isso não é substituto do tratamento médico profissional. Uma vez que cafeína, certas drogas ilícitas e até alguns remédios vendidos sem prescrição médica podem agravar os sintomas dos transtornos de ansiedade generalizada, eles devem ser evitados. Verifique com seu médico antes de tomar qualquer remédio adicional. A família é muito importante para ajudar uma pessoa a tratar e controlar a ansiedade. A família deveria dar apoio e não trivializar o transtorno de ansiedade ou cobrar melhoras sem tratamento. Tratamento do transtorno de ansiedade Remédios podem ser combinados com psicoterapia para tratar e controlar transtornos de ansiedade, e esse é o melhor método para muitas pessoas. Como tratar e controlar a ansiedade com remédios e medicamentos. Os remédios não curam o transtorno de ansiedade, mas podem o controlar enquanto a pessoa recebe psicoterapia. A medicação deve ser prescrita por um médico, geralmente um psiquiatra, o qual pode oferecer psicoterapia ou indicar alguém para realizá-la. Como tratar e controlar a ansiedade com psicoterapia.

A psicoterapia envolve conversar com um profissional treinado, psiquiatra ou psicólogo, para descobrir o que causa o transtorno de ansiedade e como lidar com seus sintomas. A psicoterapia cognitiva comportamental geralmente é muito útil para tratar transtornos de ansiedade. Para ser eficiente, a psicoterapia cognitiva comportamental deve ser direcionada às ansiedades específicas da pessoa e deve ser moldada às suas necessidades. Não há efeitos colaterais, a não ser o desconforto da ansiedade temporariamente aumentada. A psicoterapia cognitiva comportamental deve durar pelo menos 12 semanas.

Fonte:Biolab

Link:http://biolablab.com.br/site/index.php/component/k2/item/113-como-tratar-e-controlar-a-ansiedade

Alimentação saudável na gravidez

Ajuste sua alimentação, mesmo que ela já seja boa Agora que você está grávida, é importante tentar aumentar a ingestão de determinados nutrientes (como ácido fólico, ferro, cálcio e proteína).

O consumo de calorias pode aumentar um pouquinho conforme a gravidez avança. Se você não era de se preocupar muito com a comida, agora vale a pena passar a fazer refeições mais pensadas e equilibradas. Limite a quantidade de guloseimas e de fast food, que têm muitas calorias e poucos nutrientes.

Quer ver algumas sugestões de cardápio e receitas para cada fase da gravidez? Clique aqui. Durante a gravidez, seu corpo trabalha de forma ainda mais eficiente, tirando o máximo de energia do que você come. Por isso, nos primeiros seis meses de gestação a maioria das mulheres nem precisa comer mais do que já comia. Só nos últimos três é que é aconselhável comer 200 calorias a mais, mas isso não quer dizer quase nada, já que 200 calorias equivale a meras duas torradas com manteiga, por exemplo.

Guie-se pelo seu apetite, que pode variar dependendo da fase da gravidez. Nas primeiras semanas ele pode sumir, por causa do enjoo. Mas às vezes, em especial à noite (ou no meio da madrugada), é provável que você sinta a necessidade súbita de comer alguma coisa para preencher um "buraco no estômago".

No segundo trimestre, seu apetite deve ficar igual ao que era, ou um pouco maior. No terceiro, você deve ficar com mais fome, mas precisa tomar cuidado porque serão mais frequentes a azia e a má digestão. Se você estiver engordando pouco e seu médico estiver satisfeito, não precisa ficar controlando a alimentação. Só tente comer as comidas certas.

Quais são as comidas erradas? A grávida pode comer quase tudo, mas deve evitar alguns tipos de alimentos. São eles: peixes e frutos do mar crus, como ostras e sushi (o sushi pode ser ingerido se o peixe tiver sido congelado antes). queijos de casca branca, como brie e camembert, e queijos com fungos, como roquefort e gorgonzola. Evite também queijos do tipo frescal (ou "minas"), que podem ser feitos com leite não-pasteurizado. O problema é a possível presença de uma bactéria que causa a listeriose, doença que pode prejudicar o bebê. carne bovina malpassada ou crua (como carpaccio), carne de porco malpassada e ovos crus (como massa de bolo, gemada, ovo frito com gema mole e algumas sobremesas -- musses, por exemplo). A precaução é para evitar bactérias que possam afetar o bebê. bife de fígado e miúdos, para evitar a sobrecarga da forma retinoica da vitamina A, que pode ser prejudicial ao feto. cação, peixe-espada e tubarão, que podem conter níveis perigosos de mercúrio. O atum deve ser limitado a quatro latas por semana ou dois filés frescos por semana, pelo mesmo motivo. Outros peixes são seguros e fazem bem ao bebê e a você.

As recomendações quanto ao mercúrio valem também para quem está pensando em engravidar e para o período de amamentação. se você tiver na família pessoas com alergias (a nozes, castanhas ou amendoim, por exemplo), é bom evitar esses alimentos na gravidez. bebidas alcoolicas.

O consumo de álcool pode causar sérios problemas no bebê, por isso os especialistas recomendam cortar totalmente as bebidas alcoolicas na gravidez. bebidas e alimentos com cafeína. Pesquisas ligaram o consumo de mais de 300 mg de cafeína por dia ao risco de aborto espontâneo e de a criança nascer com baixo peso, e um estudo especulou que até doses bem pequenas de cafeína já podem influenciar na perda do bebê. Não tome mais que três xícaras de café por dia, e, se possível, prefira bebidas descafeinadas.

Tome vitamina pré-natal Num mundo ideal -- em que não existisse enjoo, por exemplo --, não seria tão difícil manter uma alimentação equilibrada. Mas, no mundo real, é mais garantido recorrer a um suplemento vitamínico pré-natal para ter certeza de que seu corpo receberá todos os nutrientes de que precisa. Converse com seu obstetra. O ácido fólico é um suplemento especialmente importante, que deve ser tomado até antes de engravidar, e durante os três primeiros meses da gestação. A deficiência desse tipo de vitamina B está ligada a problemas na formação neurológica do bebê, como a espinha bífida. A recomendação mínima é de 400 mcg de ácido fólico ao dia.

Os médicos costumam receitar um suplemento mais completo, com várias vitaminas e ferro, a partir do terceiro mês, quando os enjoos melhoram e a vitamina é mais bem tolerada pelo estômago. Se você for vegetariana ou tiver algum problema de saúde como diabete, diabete gestacional, pré-eclâmpsia ou anemia, ou se no passado já teve um bebê de baixo peso, o médico provavelmente terá orientações especiais para a sua alimentação, ou ele pode encaminhá-la para um nutricionista. Lembre-se, porém, de que nem sempre a vitamina é boa.

Suplementos de vitamina A contêm retinol, por exemplo, que pode ser tóxico ao bebê em grandes quantidades. Não faça regime Fazer dieta durante a gravidez pode prejudicar o bebê e você também. Dependendo do tipo de regime, você pode ficar com deficiência de ferro, de ácido fólico e de outras vitaminas e sais minerais importantes. Lembre-se de que engordar faz parte da gravidez. Comer bem e na quantidade certa é especialmente importante para grávidas de menos de 20 anos.

Mulheres que comem bem e que engordam o recomendável têm mais probabilidade de ter bebês saudáveis. Se você está comendo alimentos saudáveis e está engordando, relaxe: é isso que tem de acontecer! Quem era bem magra antes de engravidar tem mais "tolerância" para engordar. Se você já estava acima do peso antes de engravidar, pode melhorar a qualidade da sua alimentação, eliminando guloseimas e comidas gordurosas demais e começando a fazer atividade física (sempre consultando o médico antes). Para quem estava acima do peso, pesquisas já mostraram que não há problema em não engordar nada durante a gravidez, ou até emagrecer, pois as reservas de gordura acumuladas no seu corpo vão suprir as necessidades calóricas do bebê. Engorde aos poucos O ganho de peso varia de mulher para mulher, e depende de vários fatores. Em países como o Reino Unido a balança já nem faz mais parte das consultas do pré-natal, porque os médicos não veem necessidade de um controle rígido do peso. A média de ganho de peso na gravidez parece estar entre 8 e 15 kg.

Mas, em vez de pensar na balança, concentre-se na qualidade do que come: muita fruta, legumes e verduras, boas quantidades de proteína e só um pouco de gordura e açúcar. Para saber mais, consulte nosso artigo sobre ganho de peso na gravidez. Faça pequenas refeições em intervalos regulares Mesmo que não esteja com fome, é melhor não deixar o estômago muito tempo vazio. É aconselhável fazer cinco ou seis pequenas refeições em vez das três grandes refeições tradicionais, principalmente se você estiver sofrendo muito com enjoos, azia ou má digestão. Não pule refeições, porque o bebê precisa estar constantemente alimentado. Uma guloseima aqui ou ali não faz mal Não há por que abrir mão de tudo o que você gosta só porque está grávida.

Mas também não é bom deixar que alimentos industrializados, salgadinhos e doces formem a base da sua alimentação. Na hora da vontade de comer aquela guloseima, experimente colocar uma banana no microondas com um pouco de canela, ou tome uma batida de iogurte com frutas congeladas. Você só tem a ganhar se conseguir achar uma guloseima "mais saudável"! E, de vez em quando, por que não mergulhar naquele maravilhoso bolo de chocolate ou num brigadeiro? Aproveite cada pedacinho, você merece!

Principais tratamentos para varizes

 

Dependendo do tipo de variz, existem formas de tratamento mais adequados. O importante é começar cedo, pois, quanto mais desenvolvidas estiverem as varizes, mais dolorosa e demorada vai ser a solução. 
 
Para as varizes pequenas, a escleroterapia é o método mais utilizado, e consiste na aplicação de injeções nas veias. Essas aplicações também podem ser feitas sem injeção, por laser ou radiofreqüência.
 
Para as varizes de maior calibre, o método é o da microcirurgia, que, na maioria dos casos, pode ser feita até em ambulatório com anestesia local.
 

Como prevenir as varizes

Como em quase tudo o que acontece de desagradável com o nosso corpo, a prevenção das varizes passa pelo estabelecimento de hábitos saudáveis como práticar exercícios regularmente, ter uma alimentação saudável, não fumar e evitar o estresse. Como observa o angiologista Edson Amaro Neves, embora os fatores genéticos não possam ser ignorados, hábitos saudáveis previnem e ajudam a curar varizes.

Mas existem alguns cuidados extras que podem ser tomados.
 
Veja quais:
 
Evite o uso de saltos altos, pois eles atrapalham a circulação do sangue.
 
Consulte um médico e peça orientações específicas se for iniciar o tratamento com a pílula anticoncepcional.
 
Evite o hábito de carregar pesos. Se isso for inevitável, procure alternativas como carrinhos com rodinhas, por exemplo.
 
Não fique o dia inteiro na mesma posição. Se isso for inevitável, levante-se regularmente para liberar a circulação sangüínea.
 
Tenha cuidado com exercícios como a musculação ou a aeróbica de alto impacto, porque provocam uma maior tensão nos vasos e, por conseqüencia, a sua dilatação.
 
Evite permanecer em lugares quentes por muito tempo, como em saunas, sessões de bronzeamento ou banhos quentes, porque também provocam dilatação dos vasos.
 
Sempre que possível, deite-se com as pernas elevadas, para favorecer o retorno venoso, já que os pés ficarão mais altos que o coração.
 
Jamais trate as varizes sem o acompanhamento de um angiologista.
 

Evite retenção de líquidos

Barriga estufada, pernas pesadas e a terrível sensação de ter engordado vários quilos em pouquíssimo tempo... Você pode estar sofrendo com a retenção de líquidos!
O problema se caracteriza pelo acúmulo excessivo de água entre as células do organismo, que não é eliminado através da urina. Dessa forma, ocorre o inchaço principalmente na barriga, pés, mãos, coxas, tornozelos e mamas. Com algumas mudanças nos seus hábitos, é possível reduzir essa desconfortável sensação, aliviar a retenção de líquidos e sentir-se mais leve e bem-disposto!
 
– “Consuma alimentos como melancia, melão, abacaxi, chuchu, pêssego, cenoura, por exemplo, que são ricos em água e potássio. Eles ajudam a regular o teor de sódio no organismo e diminuem o inchaço”, explica a nutricionista Paula Castilho.
 
– Beba no mínimo 3 litros de líquidos por dia. “Tome pelo menos 1 litro de água pura, para promover a desintoxicação corporal. O restante pode variar entre chás e sucos. O ideal é ingerir 200 ml de algum líquido quinze minutos antes da refeição ou uma hora após”, ensina a nutricionista.
 
– Pratique atividades físicas regularmente. Procure, ao menos, caminhar três vezes por semana, durante meia hora. O exercício aumenta o batimento cardíaco e acelera vários processos no corpo, como a queima de calorias e gorduras, além da eliminação das toxinas e dos líquidos acumulados.
 
– Se você trabalha sentado, procure se levantar a cada duas horas. Também é interessante realizar a ginástica laboral durante o expediente.
 
– Faça uma deliciosa massagem, por exemplo, a drenagem linfática. Essa técnica é realizada com óleos essenciais e consiste em compressão e descompressão dos gânglios, trabalhando a circulação linfática. Dessa forma, ela estimula a eliminação do líquido linfático, que fica localizado entre as células e é rico em gorduras – até os gânglios linfáticos. Quando ele fica retido no tecido subcutâneo, você se sente inchado e pesado.
 
– Aumente o consumo de legumes e verduras, principalmente crus.
 
– Coma mais frutas. “Quando possível, ingira também o bagaço ou a casca. E prefira as que possuem poder laxativo, como: laranja, mexerica, mamão, banana-nanica, ameixa-preta, abacaxi, abacate e acerola, pois elas promovem uma limpeza no organismo, eliminando as toxinas”, explica Paula.
 
– Coma sempre devagar e mastigue bem os alimentos.
 
– Sempre que possível, dê preferência aos produtos integrais.
 
– Acrescente ao leite itens como cereais integrais, farelo de aveia, farelo de trigo, gérmen de trigo e linhaça, que favorecem o funcionamento do intestino.
 
– Modere no consumo do sal. “Utilize alho, cebola e ervas naturais, como orégano, salsa, alecrim, manjericão e açafrão”, aconselha Paula.
 
– Evite o consumo exagerado do café. “Em excesso, a bebida age como vasoconstritor, ou seja, diminui o calibre das artérias, favorecendo a má circulação e contribuindo para o inchaço. Substitua-o por chás”, avisa a nutricionista.
 
– Polvilhe a comida ou a salada com farinha de linhaça, que tem ação anti-inflamatória e reduz a retenção hídrica no organismo.
 
Fonte:portal Vital
 
link: http://www.portalvital.com/saude/alimentacao/evite-a-retencao-de-liquidos
1 2
Voltar ao Topo